Notícias

Compartilhe:
Versão para impressão - A- - A+

Delegado do caso Daniel não acredita em família envolvida no assassinato

Imperatriz, Maranhão, 07 de Novembro de 2018

Amadeu Trevisan, delegado da Polícia Civil de São José dos Pinhais, acredita que Cristiana Brittes e a filha Allana mentiram em depoimento prestado à polícia nessa segunda-feira. De acordo com o delegado, elas serão indiciadas por homicídio qualificado e coação de testemunhas.

- Eles estão mentido - afirmou Amadeu Trevisan nessa terça-feira.

Trevisan relata que Edison Brittes Júnior, autor do assassinato de Daniel, marido de Cristiana e pai de Allana, teria combinado uma versão com as duas sobre o caso.

No depoimento à Polícia Civil, Cristiana disse que começou a gritar por socorro quando acordou com Daniel deitado sobre ela de cueca. A mulher contou que o marido foi o primeiro a entrar no quarto, depois de arrombar a porta.

Por sua vez, Allana relata que ouviu gritos na casa durante sua festa e que, ao chegar no quarto de seus pais, encontrou Edison segurando Daniel pelo pescoço, 'como se o enforcasse'.

Daniel foi encontrado morto no último dia 27 em uma plantação de pinos, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba.

O jogador pertencia ao São Paulo e estava emprestado para o São Bento (SP). Daniel surgiu nas categorias de base do Cruzeiro. Antes de se tornar profissional, reforçou o Botafogo em 2013, no qual teve espaço na equipe principal e se destacou no ano seguinte. Em dezembro de 2014, chegou a conversar com o Palmeiras, mas foi reprovado nos exames médicos e acabou contratado pelo São Paulo.

 

Lance!

Categoria: POLÍCIA

PARTICIPE: MANDE SEU ALÔ
captcha
CONECTE-SE COM A FM TERRA
  • FM Terra no Facebook!
  • Siga-nos no Twitter!
  • Nosso canal no YouTube!
COMPARTILHE
AddThis